Infraestrutura

A infraestrutura de laboratórios do Departamento de Engenharia de Construção Civil, que atende demandas de ensino e pesquisa na sua área de atuação, é viabilizada em grande parte pela área física do espaço que se denomina Centro de Pesquisas e Desenvolvimento em Construção Civil - CPqDCC, que conta com cerca de 2.500 m², onde se distribuem os diversos laboratórios com os recursos abaixo sintetizados.

Entre os principais equipamentos disponíveis para pesquisa e experimentos, estão:

• Reômetros para argamassas e concretos;
• Reometros para pastas;
• Granulômetros;
• Analisador térmico - tg/dsc;
• Banho termo-regulador com agitação;
• Calorímetro de condução isotérmico;
• Goniômetro;
• Câmara climática, com e sem injeção de co2;
• Máquinas de ensaios universal - instron - de 1 ou 2 colunas;
• Dispersor de alta energia de cisalhamento;
• Misturadores de bancada;
• Espectrocolorímetro;
• Espectrofotômetro;
• Fotômetro de chama;
• Estufa à vácuo;
• Estufa de secagem e esterilização;
• Liofilizador;
• Politriz;
• Medidor de retração livre de argamassa fresca;
• Porosímetro de intrusão de mercúrio;
• Microscópio ótico digital - hirox;
• Microscópio ótico;
• Lupa estereoscópica;
• Perfilômetro. • Duas prensas com capacidade de 10 e 200 toneladas, com controle de velocidade de carregamento e deslocamento;
• Equipamentos para medida de material particulado aéreo (pts, pm10, pm2,5);
• Betoneiras e argamassadeiras de vários tipos e capacidades;
• Equipamentos para moldagem e adensamento de corpos de prova de diferentes dimensões;
• Estufas e muflas que atingem diferentes faixas de temperatura;
• Instrumentos de medição e precisão como cronômetros, paquímetros, micrômetros, relógios comparadores;
• Balanças digitais de diferentes capacidades. • Potenciostatos;
• Câmaras de carbonatação;
• Câmara de névoa salina;
• Câmaras de climatização de uv. • Autoclave a vapor;
• Cabine de fluxo laminar;
• Incubadora com agitador;
• Estufa de secagem;
• Microscópios ópticos;
• Aparelho de determinação de atividade de água;
• Centrífuga e outros equipamentos de menor porte. • Máquina de comando numérico de três eixos, desktop, scanner 3-D e mesas digitalizadoras;
• Óculos e projetores 3D;
• Máquina de corte a laser;
• Projetores interativos.


  • LMEF Laboratório de Microestrutura e Ecoeficiência de Materiais

    O Laboratório de Microestrutura e Ecoeficiência de Materiais - LMEF tem como premissa a congregação de docentes e pesquisadores, alunos de pós-graduação e de graduação com formações variadas (engenharia civil, engenharia de materiais, química, física, microbiologia, etc.), criando ambiente multidisciplinar para viabilização de projetos de pesquisa científicos que culminem em evolução no estado de conhecimento científico e tecnológico aplicado à cadeia de materiais de construção.

    Desde sua criação, o LMEF defende o emprego de conhecimento no desenvolvimento de soluções ecoeficientes para a cadeia da indústria de materiais de construção, sendo um dos pioneiros nesta abordagem no País.


  • LMCP Laboratório de Materiais, Componentes e Processos Construtivos

    O laboratório de Materiais, Componentes e Processos Construtivos - LMCP está capacitado para a realização da maioria dos ensaios normalizados de materiais e componentes de Construção Civil, tais como aglomerantes hidráulicos e aéreos, pastas, agregados, argamassas para várias finalidades, concretos em geral, blocos, artefatos pré-fabricados e componentes para pisos, vedações verticais e coberturas.

    Este laboratório possui atualmente os equipamentos e instrumentos necessários para desenvolvimento de programas experimentais ligados ao desenvolvimento tecnológico dos métodos, processos e sistemas construtivos, sendo os mais estudados os revestimentos e as vedações. Sua infraestrutura permite a realização de diversos tipos de ensaios com materiais, componentes e avaliação de desempenho de elementos construtivos, inclusive com a realização em corpos de prova de grandes dimensões.

    Permite ainda a aplicação, em ambiente controlado, das técnicas e métodos construtivos, frequentemente utilizados nos canteiros de obras, com objetivo de análise e desenvolvimento de alternativas visando incrementar a qualidade e produtividade destas técnicas. Está também equipado com dispositivos que permitem a coleta de dados referentes a técnicas e métodos de produção dos edifícios em campo, nos canteiros de obras de empresas construtoras atuantes no mercado, bem como o desenvolvimento de sistemas de controle da qualidade de produção destes serviços e, de maneira geral, a implantação de novas tecnologias em canteiros de obras.

    Em ambientes controlados, são também simulados, em escala de laboratório, métodos de desmontagem em vedações, revestimentos e coberturas de grandes dimensões (1 a 3 m2), procurando-se obter representatividade e otimizar variáveis econômicas (produtividade etc.) e variáveis ambientais (separabilidade, reuso e reciclabilidade dos materiais e componentes construtivos presentes) desses processos.


  • LEC Laboratório de Ensino de CAD

    O Laboratório de Ensino de CAD - LEC é constituído por duas salas de aula - laboratórios de informática, com capacidade para 48 alunos cada. O LEC dispõe de avançada infraestrutura de hardware e software para o ensino de Geometria e Representação Gráfica


  • LDUR Laboratório de Durabilidade

    O Laboratório de Durabilidade - LDUR surgiu de uma evolução do laboratório de corrosão de armaduras.


  • LMAC Laboratório de Microbiologia do Ambiente Construído

    O Laboratório de Microbiologia do Ambiente Construído - LMAC foi implantado no Departamento com verba de projeto aprovado no programa jovens pesquisadores em centros emergentes da FAPESP.

    As principais atividades estão vinculadas à pesquisa da ação microbiana em diferentes materiais, envolvendo fenômenos de biodeterioração de tintas imobiliárias, argamassas para revestimentos, concreto, fibrocimento, telhados frios e gesso. Também são realizadas pesquisas sobre precipitação de carbonato de cálcio por bactérias ureolíticas, fenômeno que envolve aplicações da área de bioconsolidação de solos e biocalcificação de materiais cimentícios.


  • LEExp Laboratório de Ensino Experimental - LEExp

    O departamento conta também com um espaço laboratorial que atende aulas experimentais de graduação e pós-graduação. Esse espaço possui projetor e tela de projeção, bancadas móveis, banquetas e pranchetas individuais para que os grupos de alunos possam realizar as atividades experimentais. Conta ainda com toda a infraestrutura de equipamentos laboratoriais citados nos demais laboratórios do departamento.


  • ENV Rede de Estações de Envelhecimento Natural

    O Departamento de Construção Civil coordena a Rede Brasileira de Estações de Envelhecimento Natural para estudos de durabilidade de materiais a longo prazo, que conta com moderna e completa instrumentação meteorológica. Participam da rede a Fundação Universidade de Rio Grande, a Universidade Federal do Pará, além da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP. Esta rede tem caráter multiusuários e fornece infraestrutura única no país, que está sendo utilizada por diferentes programas da USP, IPEN, FURG, UFPA e também por empresas privadas, como a Braskem.


  • LSP Laboratório de Sistemas Prediais - LSP

    Este laboratório, que conta com área de 400 m2, possui instalações e equipamentos destinados às pesquisas e ao ensino de graduação e pós-graduação nos temas seguintes: física das construções, sistemas hidráulicos prediais, energia elétrica e energias renováveis, gases combustíveis e automação predial.

    O LSP atende necessidades laboratoriais de graduação, pós-graduação e de pesquisas em geral, trabalhando com os temas seguintes: Conforto térmico e qualidade do ar em edifícios: temperatura do ar, umidade relativa, velocidade, assimetria de radiação, pressão e concentrações de gases. Conforto acústico: som e ruído, acústica dos edifícios, projeto e aplicações, ruído e vibrações: princípios e controle, parâmetros acústicos, acústica experimental e previsional. Eficiência energética e energias renováveis: caracterização de propriedades óticas e térmicas de materiais (absortância, reflectância, transmitância, emitância, condutividade térmica e Fator solar) e geração de energia nos edifícios (aquecimento e resfriamento solar, geradores fotovoltaicos, coletores planos e concentradores, energia eólica e emprego de gases combustíveis. Sistemas hidráulicos prediais: medição de vazão e de pressão, uso racional da água, reuso e aproveitamento de águas pluviais. Automação predial. Simulação em engenharia. Equipamentos e métodos: placa quente protegida e método fluximético, espectrofotômetro, emissômetro e piranômetro. Monitorações em campo: estação meteorológica externa, confortímetro, analisador de ruído, decibelímetros, luxímetros, medidores de qualidade de energia elétrica e arranjos experimentais

    No que se refere à física das construções, o laboratório possui um parque de instrumentos portáteis destinados ao estudo de conforto térmico, luminoso e acústico, constituído de sensores de temperatura e umidade, anemômetros, radiômetros, decibelímetros e luxímetros que, na sua maioria, possuem memória para armazenamento de dados de medições a serem posteriormente transferidos e processados em computadores. Estes instrumentos são muito utilizados pelos alunos de graduação do curso de engenharia civil. Os alunos de pós-graduação em conforto utilizam recursos mais completos, tais como confortímetro, que reúne os instrumentos mencionados anteriormente em um só aparelho, com unidade de processamento e memória, ou um analisador de ruídos, com capacidade de analisar frequências e outros parâmetros acústicos, com software específico. Estes equipamentos são mais utilizados em pesquisas de campo, fora do laboratório. Atualmente, o laboratório expande seus recursos para pesquisas de comportamento térmico de componentes e elementos de edifícios.

    O LSP possui uma bancada hidráulica, com medidores de vazões de diversos tipos (magnético, mássico, de ultrassom, de turbina, de placa de orifício e hidrômetros) e transdutores de pressão, destinada fundamentalmente à pesquisa de desempenho de aparelhos e componentes hidráulicos. Nesta bancada são testados componentes de sistemas prediais de abastecimento de água fria, água quente, águas pluviais e esgotos que, dependendo dos objetivos da pesquisa, podem ser investigados na torre de ensaios existente, que consiste em um edifício com oito pisos, onde são montados e instrumentados sistemas hidráulicos semelhantes aos de edifícios de múltiplos pavimentos.

    As pesquisas mais voltadas para o estudo de energia nos edifícios utilizam analisadores de energia elétrica instalados em campo e instrumentação diversificada em arranjos experimentais solares com sistemas de aquisição de dados de uso genérico. As primeiras podem ser exemplificadas com instalação de medidores de vazão e sensores de temperatura em tubulações de água gelada ou quente e, concomitantemente, medidores de energia nos circuitos elétricos dos respectivos equipamentos, obtendo-se informações sobre o desempenho energético dos sistemas. No caso dos arranjos solares, com o mesmo objetivo de verificação de desempenho, são instalados instrumentos nos coletores reservatórios e tubulações, além de monitoração constante do clima com estações meteorológicas.

    Os recursos mencionados para pesquisas experimentais são também empregados como meios de validação de simulações computacionais de desempenho de sistemas e edifícios, principalmente nas áreas hidráulica, térmica e acústica..


  • LabCAD Laboratório de Projeto Auxiliado por Computador

    O LabCAD - Laboratório de Projeto Auxiliado por Computador é um espaço destinado a abrigar parte das pesquisas da área de Tecnologia Computacional para a Construção Civil (TEC). Conta com computadores, servidores, clusters, plotters, impressoras e demais equipamentos de informática.